terça-feira, 24 de setembro de 2013

Capacitores Eletrolíticos

Cada capacitor eletrolítico no seu galho!

Hoje vou escrever sobre os capacitores eletrolíticos, mais precisamente os do fabricante SAMWHA, que tem boa literatura e catalogo de seus produtos, aonde constam centenas de códigos e características que devem ser levadas em conta na hora de substituir e ou até medir estes componentes, novos ou estando nas placas do aparelho em manutenção.


Muitos técnicos ao se deparar com a imagem acima, já sai procurando uma capacitor de 1000uF por 10V para fazer logo a substituição, e logo após o aparelho continua com uma certa deficiência ou até mesmo volta com os capacitores estufados em um curto período de tempo. A alguns anos com a chegada massiva de equipamentos com fontes chaveadas, o técnico já se deparou com capacitores que tinham uma temperatura de trabalho maior, e ai passou-se a separar o trigo do joio, fonte chaveada é sinônimo de capacitor com temperatura de 105ºC, mas continuava a deixar passar outra informação importante.

Muitos afirmam que a marca tal, cor tal é melhor e não pifa logo, ledo engano, pois não é a marca em si, e sim o tipo de capacitor para a aplicação certa, e para isto temos uma sigla que determina a classe em que esse ou aquele capacitor pertence e poderá ser ou não utilizado naquele circuito, na imagem acima, notem que o capacitor a direita traz ao lado do logotipo do fabricante a sigla WB, ela é importante pois traz outras informações que não cabem ali no corpo do componente, e por isso agora caro leitor entenderá o porque que sempre cito, "consulte o datasheet"

No caso acima, o fabricante pode ter escolhido um componente de uso para um alto ripple, baixo ESR, mas com uma vida útil baixa, ou até mesmo utilizado um componente com um fator de temperatura baixo para as regiões mais quentes do Brasil. Muitos manuais de autorizadas mandam os técnicos removerem capacitores que tiverem com esta sigla, pois se o capacitor não estourou é porque vai estourar, isso não aconteceria se o fabricante do aparelho tivesse utilizado componentes com outros parâmetros, que aqui em nosso clima não se deteriorariam em tão pouco tempo,

No corpo do capacitor eletrolítico, está além do logotipo do fabricante, algumas informações, tomaremos por exemplo um capacitor da imagem abaixo que traz em seu corpo: SAMWHA (fabricante) RD (tipo de aplicação) 35V (voltagem máxima de trabalho) 2200uF (capacitância) 105ºC (temperatura máxima de trabalho) e "M" (tolerância +/- 20%).


Outro exemplo: Capacitância 470uF tensão de trabalho 50V temperatura de trabalho máximo 105ºC a letra (M) é a tolerância +/- 20%, classe MINI e a sigla "LZ" determina que ele é de baixa impedância (baixa ESR) longa vida, 10 mil horas de trabalho (minimo de 6 mil á 8 mil) Indicado para fonte de médio Ripple.

Já outro de 470uF por 25V: com sigla MK é um capacitor destinado a fontes ruidosas com Ripple alto e tem vida útil de 5 mil horas, ou seja assim que der o prazo final da vida útil o capacitor vai começar a se degradar e irá perder sua capacitância, aumentar sua ESR, e passando da sua temperatura de trabalho junto a uma frequência alta vai estourar.

Outra fator importante é a relação ESR e capacitância, ambos são valores distintos e influenciam ou não, de acordo com sua utilização, assim é vital que se analise bem o porque foi utilizado este ou aquele capacitor eletrolítico, ou seja, se o circuito precisar de uma alta filtragem, necessitará de um eletrolítico de alta permeabilidade, e a diminuição da capacitância, deixará de filtrar ripple da tensão.

E um circuito de baixa impedância será afetado quando a ESR aumentar, deixando passar ruídos que afetaram o circuito, assim teremos alguns casos como capacitores com ESR alta mais com capacitância dentro de sua tolerância, considerada como bom, o inverso também pode ocorrer, um capacitor já com sua capacitância baixa, mas com ESR baixa.

No caso de capacitância baixa e ESR alta, se dá mais no caso de quando o componente já está se deteriorando por causa de uma alta temperatura e uma frequência alta bem próxima do seu limite especificado.

Catalogo de capacitores "Large" grandes aqui e o catalogo de capacitores "MINI" aqui

Bom espero ter atingido o objetivo do post que é de levar a informação, pouca mais preciosa, afim de alertar aos mais descuidados de que vale a pena gastar um tempinho a mais na manutenção e fazer a coisa certa e não ter dessabores nos serviços prestados.

Alguns links de fabricantes de capacitores aonde poderão ser consultados os datasheets dos capacitores eletrolíticos;

SAMWHA

YIHCON

EPCOS

HITANO

ELCO

CHANG

NICHICON

CHENXING

Abraço e até mais...

5 comentários:

  1. Parabéns Marcio! Informação preciosa!!! De agora em diante darei mais atenção estes detalhes mais que importantes!!!

    ResponderExcluir
  2. Ótimas informações Márcio, obrigado pela postagem.

    ResponderExcluir
  3. Conhecimento Nuca é Demais,Prabens!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Márcio. São informações de extrema importância pra todos que trabalham na área de manutenção eletrônica

    ResponderExcluir